Sobre a regra dos três P’s: Paixão, Persistência e Paciência

Categories Right Buddies

Sê. Sê o que sempre sonhaste.

Quando somos crianças, os nossos sonhos não conhecem limites. Queremos ser fadas com asas que brilham no escuro ou valentes soldados montados num poderoso dragão. Tudo nos parece possível e é por isso que a infância é uma fase tão bonita das nossas vidas: é cheia de esperança, de cor e de luas cheias.

Quando crescemos, os sonhos transformam-se em objetivos. No fundo, ainda queremos ter asas, mas a RAZÃO, essa palavra pesada, corta-as sem piedade. Passamos a conhecer outras sensações provenientes das crescentes responsabilidades: o medo do desconhecido, a insegurança de arriscar, o pânico de tentar. Os nossos olhos são toldados pelo comodismo e o cérebro teima em calar o coração, que nos grita “E SE…?”

E se…? E se viajasses pelo mundo fora, como tanto querias, e essa se tornasse a experiência mais enriquecedora da tua vida? E se desistisses desse trabalho que te faz levantar tão infeliz todas as manhãs e abrisses o negócio para o qual andas sempre a fazer planos sem ele sequer existir? E se dissesses ao amor da tua vida que estás perdidamente apaixonado/a por ele e ele retribuísse o mesmo sentimento? E se arriscasses?

Vive. Arrisca. Voa. Sê.

As probabilidades do teu mundo ruir são as mesmas de o construíres à tua maneira. Muitas vezes ele já ruiu e precisa de manutenção. Precisa que inspires e expires as vezes que forem necessárias, que tomes as rédeas, que coloques de novo aquelas asas de fada que brilham no escuro ou que sejas de novo aquele soldado montado num poderoso dragão.

O teu Mundo precisa do brilho que tanto lhe queres dar e não consegues porque te pesa a RAZÃO. Precisa que interiorizes a regra dos 3 P’s, que uses a Paixão para afugentar os medos, que sejas Persistente para que não desistas de lutar e que tenhas Paciência para que tudo aconteça no tempo certo, sem pressas nem pressões.

Sê quem queres ser, esquece a razão, o medo, os filtros. Dá à tua vida a luz que ela precisa para realizar a fotossíntese. E mais importante do que isso: Permite-te seres o motivo da tua própria felicidade.

A Right Buddy é isto. O resultado da luz da Raquel (a Kéké), da sua fotossíntese e da sua coragem para abrir as asas (que não são de fada, são de colibri) para voar o mais alto que a regra dos 3 P’s lhe permitiu.

“What if I fall?
Oh, but my darling… what if you fly?” – Erin Hanson

Palavra de Bailarina by Joana Duarte
Professora de dança e autora do livro “A Mica traquina quer ser bailarina”
Caranguejo de signo e, portanto, coração de manteiga como a nossa Kéké
(Fotografia por: Mariiana Capela)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *