Missão de apoio às vítimas dos incêndios

Categories Right Buddies, Right Values

Missão de apoio às vítimas dos incêndios

Graças ao apelo do Pedro e do Tiago, dois alunos da Eshte, a todo o esforço depositado pela equipa da Right Buddy e a todos vocês, que acreditaram em nós e moveram mundos e fundos para fazer chegar algum tipo de ajuda, partiram de Lisboa 7 carros e carrinhas cheias em direção ao Centro/Norte de Portugal, dividindo-se depois pelos concelhos e aldeias da Lousã, Serpins, Pampilhosa da Serra, Arganil, Oliveira do Hospital, Tábua, Nelas, Gouveia, Mortágua e Tondela. Falámos com várias pessoas à procura de encontrar quem realmente precisava de ajuda e fizemos chegar essa ajuda à porta de quem mais sofreu. Procurámos distribuir abraços, entregar os bens em mãos, prestar apoio a quem dele precisava, inclusive animais.

Foi intenso. Bastante intenso! E embora tenhamos voltado com a sensação de que cumprimos os nossos objetivos e com a certeza que demos o nosso melhor, deixámos por lá um bocado dos nossos corações e trouxemos connosco a angústia que se vive pelo nosso Portugal. Portugal está muito mais pobre: vestido de negro e de cinza, de lágrimas e lamúrias.

Imagens que valem mais do que mil palavras

Quatro dias. Quatro dias em que fizemos chegar todos os bens a dezenas de famílias, quatro dias de aperto no peito.

Obrigada, em nome de todos os que perderam o seu sustento, em nome de todas as vidas que ficaram para trás, em nome de todos os voluntários!

Queremos agradecer novamente ao Pedro e ao Tiago por terem lançado o apelo, à AE da Eshte, à Associação Académica de Lisboa, à Academia Os Músicos, à Hotpot Yoga, à Escola Secundária Leal da Câmara, à Universidade Católica de Lisboa, à Basementoring, à Loja Mint for Kids, ao 2b Fit, ao Vivência Explosiva, à Gap Year, à Endless Wakecamp que nos emprestou a nossa “nave”, a TODOS os que nos entregaram bens e em especial à equipa de voluntários que arregaçou as mangas e foi connosco para o terreno. Queremos agradecer à Susana, por todo o apoio que nos foi dando, indicando-nos quem mais precisava e ao Francisco, à Ana e às auxiliares veterinárias de Barcelona, nos fizeram sentir mais capazes, na hora de prestar curativos a animais queimados. Graças a eles demos apoio ao Jolly e à égua do Sr. António Marques, que se encontravam numa casa que ardeu por completo. Queremos agradecer à equipa de voluntários de Gouveia, que nos acolheu com o coração aberto, à D. Margarida da Casa do Povo de Vila Cova de Alva pela hospitalidade, à Tânia, ao Steph e à Rafa, por nos acompanharem nesta jornada e nos darem alojamento. Queremos agradecer à Sofia e ao Augusto por terem ficado connosco até ao fim sem vacilar, à Xana, à Margarida Aires, à Lídia, à Joana Duarte, à Margarida Gomes, por unirem os seus corações para nos dar forças. Queremos agradecer a todos os que nos apoiaram de perto, de longe, através das redes sociais. Queremos agradecer todas as mensagens de carinho, toda a força. Tudo.

Mas ainda há muito por fazer

Porque, ainda assim, sentimo-nos impotentes. Sim. Não inúteis mas impotentes. Porque haveria muito mais a fazer e o momento de agir É AGORA. Chegou a hora de meter mãos à obra. Reconstruir a nossa floresta e as terras, dar apoio contínuo aos animais, apoio psicológico às pessoas que perderam tudo. Os postos de acolhimento pedem agora picaretas e materiais de reconstrução, móveis e electrodomésticos, feno e alimentação para animais de pasto e para animais selvagens.

Qual a marca que queres deixar no mundo?

São estas situações que nos colocam fora da nossa zona de conforto que nos levam a pensar no sentido da vida, a dar valor ao que temos, a descobrir o nosso caminho, a nossa missão no mundo. A nossa será sempre ajudar o próximo, fazer as pessoas felizes e tentar tornar um mundo num lugar melhor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *